Bioestimuladores à base de hidroxiapatita de cálcio na Odontologia: o que diz o dr. Flávio Luposeli?

Desde que os bioestimuladores NÃO à base de ácido hialurônico entraram no mercado odontológico (como o Sculptra e o Ellansé), muitos se perguntavam sobre os bioestimuladores à base de hidroxiapatita de cálcio. Muitos cursos e palestras já destacavam as maravilhas alcançadas com o uso desse produto, até pouco tempo comercializado exclusivamente sob a marca Radiesse™, de difícil venda para a classe odontológica.

Identificando aí uma oportunidade e tendo em vista o espaço ocupado pelo excelente Ellansé™, a indústria rapidamente desenvolveu um produto semelhante ao Radiesse™, já associado à Lidocaína: o Diamond-lido™.

Numa perspectiva clínica, podemos destacar que, ao comparar as duas marcas – Diamond-lido™ e Radiesse™ –, observamos uma rápida diferença entre elas. O Diamond-lido vem pronto, não precisa ser manipulado. Além disso, esse produto é comercializado para dentistas; logo, não temos dificuldade em adquiri-lo. Quanto à sua eficácia, vale ressaltar que se trata de produtos com a mesma base, que é hidroxiapatita de cálcio. Portanto, embora estudos comparativos ainda não tenham sido feitos a esse respeito, não poderá haver diferenças importantes.

Com o Ellansé, também vemos resultados muito semelhantes clinicamente – não só em eficácia, mas também no que diz respeito à sua facilidade de uso.

Ambos são produtos muito bons, que chegaram para retirar uma boa fatia de mercado do Sculptra – que, apesar de ser fantástico, tem uma série de limitações, não somente nas áreas anatômicas de abordagem, como também na reconstituição do produto, na reversibilidade dos efeitos e também da dependência de aderência dos pacientes no pós-procedimento.

Comments

comments